EVANGELHO Lc 19, 11-28  «Porque não entregaste ao banco o meu dinheiro?» 
Nov
22
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 19, 11-28  «Porque não entregaste ao banco o meu dinheiro?» 

Naquele tempo, disse Jesus uma parábola, porque estava perto de Jerusalém e eles pensavam que o reino de Deus ia manifestar-se imediatamente. Então Jesus disse: «Um homem nobre foi para uma região distante, a fim de ser coroado rei e depois voltar. Antes, porém, chamou dez dos seus servos e entregou-lhes dez minas, dizendo: ‘Fazei-as render até que eu volte’. Ora os seus concidadãos detestavam-no e mandaram uma delegação atrás dele para dizer: ‘Não queremos que ele reine sobre nós’. Quando voltou, investido do poder real, mandou chamar à sua presença os servos a quem entregara o dinheiro, para saber o que cada um tinha lucrado. Apresentou-se o primeiro e disse: ‘Senhor, a tua mina rendeu dez minas’. Ele respondeu-lhe: ‘Muito bem, servo bom! Porque foste fiel no pouco, receberás o governo de dez cidades’. Veio o segundo e disse-lhe: ‘Senhor, a tua mina rendeu cinco minas’. A este respondeu igualmente: ‘Tu também, ficarás à frente de cinco cidades’. Depois veio o outro e disse-lhe: ‘Senhor, aqui está a tua mina, que eu guardei num lenço, pois tive medo de ti, que és homem severo: levantas o que não depositaste e colhes o que não semeaste’. Disse-lhe o senhor: ‘Servo mau, pela tua boca te julgo. Sabias que sou homem severo, que levanto o que não depositei e colho o que não semeei. Então, porque não entregaste ao banco o meu dinheiro? No meu regresso tê-lo-ia recuperado com juros’. Depois disse aos presentes: ‘Tirai-lhe a mina e dai-a ao que tem dez’. Eles responderam-lhe: ‘Senhor, ele já tem dez minas!’. O rei respondeu: ‘Eu vos digo: A todo aquele que tem se dará mais, mas àquele que não tem, até o que tem lhe será tirado. Quanto a esses meus inimigos, que não me quiseram como rei, trazei-os aqui e degolai-os na minha presença’». Dito isto, Jesus seguiu, à frente do povo, para Jerusalém.

View Event →
EVANGELHO Lc 19, 41-44  «Se conhecesses o que te pode dar a paz!» 
Nov
23
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 19, 41-44  «Se conhecesses o que te pode dar a paz!» 

Naquele tempo, quando Jesus Se aproximou de Jerusalém, ao ver a cidade, chorou sobre ela e disse: «Se ao menos hoje conhecesses o que te pode dar a paz! Mas não. Está escondido a teus olhos. Dias virão para ti, em que os teus inimigos te rodearão de trincheiras e te apertarão de todos os lados. Esmagar-te-ão a ti e aos teus filhos e não deixarão em ti pedra sobre pedra, por não teres reconhecido o tempo em que foste visitada». 

View Event →
EVANGELHO Lc 19, 45-48  «Fizestes da casa do Senhor um covil de ladrões» 
Nov
24
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 19, 45-48  «Fizestes da casa do Senhor um covil de ladrões» 

Naquele tempo, Jesus entrou no templo e começou a expulsar os vendedores, dizendo-lhes: «Está escrito: ‘A minha casa é casa de oração’; e vós fizestes dela ‘um covil de ladrões’». Jesus ensinava todos os dias no templo. Os príncipes dos sacerdotes, os escribas e os chefes do povo procuravam dar Lhe a morte, mas não encontravam o modo de o fazer, porque todo o povo ficava maravilhado quando O ouvia. 

View Event →
EVANGELHO Mt 25, 31-46  «Sentar-Se-á no seu trono glorioso  e separará uns dos outros» 
Nov
25
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 25, 31-46  «Sentar-Se-á no seu trono glorioso  e separará uns dos outros» 

VÉSPERAS DA SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Quando o Filho do homem vier na sua glória com todos os seus Anjos, sentar-Se-á no seu trono glorioso. Todas as nações se reunirão na sua presença e Ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos; e colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde, benditos de meu Pai; recebei como herança o reino que vos está preparado desde a criação do mundo. Porque tive fome e destes-Me de comer; tive sede e destes-Me de beber; era peregrino e Me recolhestes; não tinha roupa e Me vestistes; estive doente e viestes visitar-Me; estava na prisão e fostes ver-Me’. Então os justos Lhe dirão: ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome e Te demos de comer, ou com sede e Te demos de beber? Quando é que Te vimos peregrino e Te recolhemos, ou sem roupa e Te vestimos? Quando é que Te vimos doente ou na prisão e Te fomos ver?’. E o Rei lhes responderá: ‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o fizestes a um dos meus irmãos mais pequeninos, a Mim o fizestes’. Dirá então aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de Mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos. Porque tive fome e não Me destes de comer; tive sede e não Me destes de beber; era peregrino e não Me recolhestes; estava sem roupa e não Me vestistes; estive doente e na prisão e não Me fostes visitar’. Então também eles Lhe hão-de perguntar: ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome ou com sede, peregrino ou sem roupa, doente ou na prisão, e não Te prestámos assistência?’. E Ele lhes responderá: ‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o deixastes de fazer a um dos meus irmãos mais pequeninos, também a Mim o deixastes de fazer’. Estes irão para o suplício eterno e os justos para a vida eterna».

View Event →
EVANGELHO	Mt 25, 31-46  «Sentar-Se-á no seu trono glorioso  e separará uns dos outros»
Nov
26
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 25, 31-46 «Sentar-Se-á no seu trono glorioso e separará uns dos outros»

VÉSPERAS DA SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Quando o Filho do homem vier na sua glória com todos os seus Anjos, sentar-Se-á no seu trono glorioso. Todas as nações se reunirão na sua presença e Ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos; e colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde, benditos de meu Pai; recebei como herança o reino que vos está preparado desde a criação do mundo. Porque tive fome e destes-Me de comer; tive sede e destes-Me de beber; era peregrino e Me recolhestes; não tinha roupa e Me vestistes; estive doente e viestes visitar-Me; estava na prisão e fostes ver-Me’. Então os justos Lhe dirão: ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome e Te demos de comer, ou com sede e Te demos de beber? Quando é que Te vimos peregrino e Te recolhemos, ou sem roupa e Te vestimos? Quando é que Te vimos doente ou na prisão e Te fomos ver?’. E o Rei lhes responderá: ‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o fizestes a um dos meus irmãos mais pequeninos, a Mim o fizestes’. Dirá então aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de Mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos. Porque tive fome e não Me destes de comer; tive sede e não Me destes de beber; era peregrino e não Me recolhestes; estava sem roupa e não Me vestistes; estive doente e na prisão e não Me fostes visitar’. Então também eles Lhe hão-de perguntar: ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome ou com sede, peregrino ou sem roupa, doente ou na prisão, e não Te prestámos assistência?’. E Ele lhes responderá: ‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o deixastes de fazer a um dos meus irmãos mais pequeninos, também a Mim o deixastes de fazer’. Estes irão para o suplício eterno e os justos para a vida eterna».

View Event →

EVANGELHO Lc 19, 1-10  «O Filho do homem veio procurar e salvar o que estava perdido» 
Nov
21
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 19, 1-10  «O Filho do homem veio procurar e salvar o que estava perdido» 

Naquele tempo, Jesus entrou em Jericó e começou a atravessar a cidade. Vivia ali um homem rico chamado Zaqueu, que era chefe de publicanos. Procurava ver quem era Jesus, mas, devido à multidão, não podia vê-l’O, porque era de pequena estatura. Então correu mais à frente e subiu a um sicómoro, para ver Jesus, que havia de passar por ali. Quando Jesus chegou ao local, olhou para cima e disse-lhe: «Zaqueu, desce depressa, que Eu hoje devo ficar em tua casa». Ele desceu rapidamente e recebeu Jesus com alegria. Ao verem isto, todos murmuravam, dizendo: «Foi hospedar-Se em casa dum pecador». Entretanto, Zaqueu apresentou-se ao Senhor, dizendo: «Senhor, vou dar aos pobres metade dos meus bens e, se causei qualquer prejuízo a alguém, restituirei quatro vezes mais». Disse-lhe Jesus: «Hoje entrou a salvação nesta casa, porque Zaqueu também é filho de Abraão. Com efeito, o Filho do homem veio procurar e salvar o que estava perdido». 

View Event →
EVANGELHO Lc 18, 35-43  «Que queres que Eu te faça? – Senhor, que eu veja» 
Nov
20
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 18, 35-43  «Que queres que Eu te faça? – Senhor, que eu veja» 

Naquele tempo, quando Jesus Se aproximava de Jericó, estava um cego a pedir esmola, sentado à beira do caminho. Quando ele ouviu passar a multidão, perguntou o que era aquilo. Disseram-lhe que era Jesus Nazareno que passava. Então ele começou a gritar: «Jesus, filho de David, tem piedade de mim». Os que vinham à frente repreendiam-no, para que se calasse, mas ele gritava ainda mais: «Filho de David, tem piedade de mim». Jesus parou e mandou que Lho trouxessem. Quando ele se aproximou, perguntou-lhe: «Que queres que Eu te faça?». Ele respondeu-Lhe: «Senhor, que eu veja». Disse-lhe Jesus: «Vê. A tua fé te salvou». No mesmo instante ele recuperou a vista e seguiu Jesus, glorificando a Deus. Ao ver o sucedido, todo o povo deu louvores a Deus. 

View Event →
EVANGELHO Mt 25, 1-13  «Aí vem o Esposo: ide ao seu encontro» 
Nov
12
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 25, 1-13  «Aí vem o Esposo: ide ao seu encontro» 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola: «O reino dos Céus pode comparar-se a dez virgens, que, tomando as suas lâmpadas, foram ao encontro do esposo. Cinco eram insensatas e cinco eram prudentes. As insensatas, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo, enquanto as prudentes, com as lâmpadas, levaram azeite nas almotolias. Como o esposo se demorava, começaram todas a dormitar e adormeceram. No meio da noite ouviu-se um brado: ‘Aí vem o esposo; ide ao seu encontro’. Então, as virgens levantaram-se todas e começaram a preparar as lâmpadas. As insensatas disseram às prudentes: ‘Dai-nos do vosso azeite, que as nossas lâmpadas estão a apagar-se’. Mas as prudentes responderam: ‘Talvez não chegue para nós e para vós. Ide antes comprá-lo aos vendedores’. Mas, enquanto foram comprá-lo, chegou o esposo. As que estavam preparadas entraram com ele para o banquete nupcial; e a porta fechou-se. Mais tarde, chegaram também as outras virgens e disseram: ‘Senhor, senhor, abre-nos a porta’. Mas ele respondeu: ‘Em verdade vos digo: Não vos conheço’. Portanto, vigiai, porque não sabeis o dia nem a hora».

View Event →
EVANGELHO Lc 16, 1-8  «Os filhos deste mundo são mais espertos do que os filhos da luz,  no trato com os seus semelhantes» 
Nov
11
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 16, 1-8  «Os filhos deste mundo são mais espertos do que os filhos da luz,  no trato com os seus semelhantes» 

Sábado de manhã

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Um homem rico tinha um administrador que foi denunciado por andar a desperdiçar os seus bens. Mandou chamá-lo e disse-lhe: ‘Que é isto que ouço dizer de ti? Presta contas da tua administração, porque já não podes continuar a administrar’. O administrador disse consigo: ‘Que hei-de fazer, agora que o meu senhor me vai tirar a administração? Para cavar não tenho forças, de mendigar tenho vergonha. Já sei o que hei-de fazer, para que, ao ser despedido da administração, alguém me receba em sua casa’. Mandou chamar um por um os devedores do seu senhor e disse ao primeiro: ‘Quanto deves ao meu senhor?’. Ele respondeu: ‘Cem talhas de azeite’. O administrador disse-lhe: ‘Toma a tua conta: senta-te depressa e escreve cinquenta’. A seguir disse a outro: ‘E tu quanto deves?’ Ele respondeu: ‘Cem medidas de trigo’. Disse-lhe o administrador: ‘Toma a tua conta e escreve oitenta’. E o senhor elogiou o administrador desonesto, por ter procedido com esperteza. De facto, os filhos deste mundo são mais espertos do que os filhos da luz, no trato com os seus semelhantes».

 

Missa Vespertina do XXXII Domingo do Tempo Comum

 

EVANGELHO Mt 25, 1-13
«Aí vem o Esposo: ide ao seu encontro» 
 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola: «O reino dos Céus pode comparar-se a dez virgens, que, tomando as suas lâmpadas, foram ao encontro do esposo. Cinco eram insensatas e cinco eram prudentes. As insensatas, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo, enquanto as prudentes, com as lâmpadas, levaram azeite nas almotolias. Como o esposo se demorava, começaram todas a dormitar e adormeceram. No meio da noite ouviu-se um brado: ‘Aí vem o esposo; ide ao seu encontro’. Então, as virgens levantaram-se todas e começaram a preparar as lâmpadas. As insensatas disseram às prudentes: ‘Dai-nos do vosso azeite, que as nossas lâmpadas estão a apagar-se’. Mas as prudentes responderam: ‘Talvez não chegue para nós e para vós. Ide antes comprá-lo aos vendedores’. Mas, enquanto foram comprá-lo, chegou o esposo. As que estavam preparadas entraram com ele para o banquete nupcial; e a porta fechou-se. Mais tarde, chegaram também as outras virgens e disseram: ‘Senhor, senhor, abre-nos a porta’. Mas ele respondeu: ‘Em verdade vos digo: Não vos conheço’. Portanto, vigiai, porque não sabeis o dia nem a hora». 
 

 

View Event →
EVANGELHO Lc 16, 1-8  «Os filhos deste mundo são mais espertos do que os filhos da luz,  no trato com os seus semelhantes» 
Nov
10
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 16, 1-8  «Os filhos deste mundo são mais espertos do que os filhos da luz,  no trato com os seus semelhantes» 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Um homem rico tinha um administrador que foi denunciado por andar a desperdiçar os seus bens. Mandou chamá-lo e disse-lhe: ‘Que é isto que ouço dizer de ti? Presta contas da tua administração, porque já não podes continuar a administrar’. O administrador disse consigo: ‘Que hei-de fazer, agora que o meu senhor me vai tirar a administração? Para cavar não tenho forças, de mendigar tenho vergonha. Já sei o que hei-de fazer, para que, ao ser despedido da administração, alguém me receba em sua casa’. Mandou chamar um por um os devedores do seu senhor e disse ao primeiro: ‘Quanto deves ao meu senhor?’. Ele respondeu: ‘Cem talhas de azeite’. O administrador disse-lhe: ‘Toma a tua conta: senta-te depressa e escreve cinquenta’. A seguir disse a outro: ‘E tu quanto deves?’ Ele respondeu: ‘Cem medidas de trigo’. Disse-lhe o administrador: ‘Toma a tua conta e escreve oitenta’. E o senhor elogiou o administrador desonesto, por ter procedido com esperteza. De facto, os filhos deste mundo são mais espertos do que os filhos da luz, no trato com os seus semelhantes». 

View Event →
EVANGELHO Jo 2, 13-22  «Falava do templo do seu Corpo» 
Nov
9
12:00 AM00:00

EVANGELHO Jo 2, 13-22  «Falava do templo do seu Corpo» 

Estava próxima a Páscoa dos judeus
e Jesus subiu a Jerusalém. 
Encontrou no templo
os vendedores de bois, de ovelhas e de pombas
e os cambistas sentados às bancas. 
Fez então um chicote de cordas
e expulsou-os a todos do templo, com as ovelhas e os bois; 
deitou por terra o dinheiro dos cambistas
e derrubou-lhes as mesas; 
e disse aos que vendiam pombas: 
«Tirai tudo isto daqui; 
não façais da casa de meu Pai casa de comércio». 
Os discípulos recordaram-se do que estava escrito: 
«Devora-me o zelo pela tua casa». 
Então os judeus tomaram a palavra e perguntaram-Lhe: 
«Que sinal nos dás de que podes proceder deste modo?». 
Jesus respondeu-lhes: 
«Destruí este templo e em três dias o levantarei». 
Disseram os judeus: 
«Foram precisos quarenta e seis anos para construir este templo
e Tu vais levantá-lo em três dias?». 
Jesus, porém, falava do templo do seu Corpo. 
Por isso, quando Ele ressuscitou dos mortos, 
os discípulos lembraram-se do que tinha dito
e acreditaram na Escritura e na palavra de Jesus. 
Palavra da salvação.

View Event →
EVANGELHO Lc 14, 25-33  «Quem não renunciar a todos os seus bens  não pode ser meu discípulo» 
Nov
8
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 14, 25-33  «Quem não renunciar a todos os seus bens  não pode ser meu discípulo» 

Naquele tempo, seguia Jesus uma grande multidão. Jesus voltou-Se e disse-lhes: «Se alguém vem ter comigo, e não Me preferir ao pai, à mãe, à esposa, aos filhos, aos irmãos, às irmãs e até à própria vida, não pode ser meu discípulo. Quem não toma a sua cruz para Me seguir, não pode ser meu discípulo. Quem de vós, desejando construir uma torre, não se senta primeiro a calcular a despesa, para ver se tem com que terminá-la? Não suceda que, depois de assentar os alicerces, se mostre incapaz de a concluir e todos os que olharem comecem a fazer troça, dizendo: ‘Esse homem começou a edificar, mas não foi capaz de concluir’. E qual é o rei que parte para a guerra contra outro rei e não se senta primeiro a considerar se é capaz de se opor, com dez mil soldados, àquele que vem contra ele com vinte mil? Aliás, enquanto o outro ainda está longe, manda-lhe uma delegação a pedir as condições de paz. Assim, quem de entre vós não renunciar a todos os seus bens, não pode ser meu discípulo». 

View Event →
EVANGELHO Lc 14, 15-24  «Vai pelos caminhos e azinhagas e obriga toda a gente a entrar,  para que a minha casa fique cheia» 
Nov
7
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 14, 15-24  «Vai pelos caminhos e azinhagas e obriga toda a gente a entrar,  para que a minha casa fique cheia» 

Naquele tempo, disse a Jesus um dos que estavam com Ele à mesa: «Feliz de quem tomar parte no banquete do reino de Deus». Respondeu-lhe Jesus: «Certo homem preparou um grande banquete e convidou muita gente. À hora do festim, enviou um servo para dizer aos convidados: ‘Vinde, que está tudo pronto’. Mas todos eles se foram desculpando. O primeiro disse: ‘Comprei um campo e preciso de ir vê-lo. Peço-te que me dispenses’. Outro disse: ‘Comprei cinco juntas de bois e vou experimentá-las. Peço-te que me dispenses’. E outro disse: ‘Casei-me e por isso não posso ir’. Ao voltar, o servo contou tudo isso ao seu senhor. Então o dono da casa indignou-se e disse ao servo: ‘Vai depressa pelas praças e ruas da cidade e traz para aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos’. No fim, o servo disse: ‘Senhor, as tuas ordens foram cumpridas, mas ainda há lugar’. O dono da casa disse então ao servo: ‘Vai pelos caminhos e azinhagas e obriga toda a gente a entrar, para que a minha casa fique cheia. Porque eu vos digo que nenhum daqueles que foram convidados provará do meu banquete’».

View Event →
EVANGELHO Lc 14, 1.7-11  «Quem se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado» 
Nov
4
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 14, 1.7-11  «Quem se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado» 

Naquele tempo, Jesus entrou, num sábado, em casa de um dos principais fariseus para tomar uma refeição. Todos O observavam. Ao notar como os convidados escolhiam os primeiros lugares, Jesus disse-lhes esta parábola: «Quando fores convidado para um banquete nupcial, não tomes o primeiro lugar. Pode acontecer que tenha sido convidado alguém mais importante do que tu; então, aquele que vos convidou a ambos, terá que te dizer: ‘Dá o lugar a este’; e ficarás depois envergonhado, se tiveres de ocupar o último lugar. Por isso, quando fores convidado, vai sentar-te no último lugar; e quando vier aquele que te convidou, dirá: ‘Amigo, sobe mais para cima’; ficarás então honrado aos olhos dos outros convidados. Quem se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado».

View Event →
EVANGELHO Lc 14, 1-6  «Se um filho vosso ou um boi cair num poço,  qual de vós não irá logo retirá-lo em dia de sábado?» 
Nov
3
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 14, 1-6  «Se um filho vosso ou um boi cair num poço,  qual de vós não irá logo retirá-lo em dia de sábado?» 

Naquele tempo, Jesus entrou, num sábado, em casa de um dos principais fariseus, para tomar uma refeição. Todos O observavam. Diante d’Ele encontrava-se um hidrópico. Jesus tomou a palavra e disse aos doutores da lei e aos fariseus: «É lícito ou não curar ao sábado?». Mas eles ficaram calados. Então Jesus tomou o homem pela mão, curou-o e mandou-o embora. Depois disse-lhes: «Se um filho vosso ou um boi cair num poço, qual de vós não irá logo retirá-lo em dia de sábado?». E eles não puderam replicar a estas palavras. 
 

View Event →
EVANGELHO Mt 11, 25-30  «Vinde a Mim...Eu vos aliviarei» 
Nov
2
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 11, 25-30  «Vinde a Mim...Eu vos aliviarei» 

Comemoração dos Fieis Defuntos

Naquele tempo, Jesus exclamou: 
«Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, 
porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes
e as revelaste aos pequeninos. 
Sim, Pai, Eu Te bendigo, 
porque assim foi do teu agrado. 
Tudo Me foi dado por meu Pai. 
Ninguém conhece o Filho senão o Pai
e ninguém conhece o Pai senão o Filho
e aquele a quem o Filho o quiser revelar. 
Vinde a Mim, 
todos os que andais cansados e oprimidos, 
e Eu vos aliviarei. 
Tomai sobre vós o meu jugo
e aprendei de Mim, 
que sou manso e humilde de coração, 
e encontrareis descanso para as vossas almas. 
Porque o meu jugo é suave e a minha carga é leve». 
 

View Event →
EVANGELHO Mt 5, 1-12a  «Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos Céus a vossa recompensa» 
Nov
1
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 5, 1-12a  «Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos Céus a vossa recompensa» 

Solenidade de Todos os Santos



Naquele tempo, 
ao ver as multidões, Jesus subiu ao monte e sentou-Se. 
Rodearam-n’O os discípulos
e Ele começou a ensiná-los, dizendo: 
«Bem-aventurados os pobres em espírito, 
porque deles é o reino dos Céus. 
Bem-aventurados os humildes, 
porque possuirão a terra. 
Bem-aventurados os que choram, 
porque serão consolados. 
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, 
porque serão saciados. 
Bem-aventurados os misericordiosos, 
porque alcançarão misericórdia. 
Bem-aventurados os puros de coração, 
porque verão a Deus. 
Bem-aventurados os que promovem a paz, 
porque serão chamados filhos de Deus. 
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça, 
porque deles é o reino dos Céus. 
Bem-aventurados sereis, quando, por minha causa, 
vos insultarem, vos perseguirem
e, mentindo, disserem todo o mal contra vós. 
Alegrai-vos e exultai, 
porque é grande nos Céus a vossa recompensa».
 

View Event →
EVANGELHO Lc 13, 18-21  «O grão cresceu e tornou-se árvore» 
Oct
31
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 13, 18-21  «O grão cresceu e tornou-se árvore» 

Naquele tempo, disse Jesus: «A que é semelhante o reino de Deus, a que hei-de compará-lo? É semelhante ao grão de mostarda que um homem tomou e lançou na sua horta. Cresceu, tornou-se árvore e as aves do céu vieram abrigar-se nos seus ramos». Jesus disse ainda: «A que hei-de comparar o reino de Deus? É semelhante ao fermento que uma mulher tomou e misturou em três medidas de farinha, até ficar tudo levedado». 

View Event →
EVANGELHO	Lc 13, 10-17  «Esta filha de Abraão não devia libertar-se  desse jugo no dia de sábado?»
Oct
30
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 13, 10-17 «Esta filha de Abraão não devia libertar-se desse jugo no dia de sábado?»

Naquele tempo, estava Jesus a ensinar ao sábado numa sinagoga. Apareceu lá uma mulher com um espírito que a tornava enferma havia dezóito anos; andava curvada e não podia de modo algum endireitar-se. Ao vê-la, Jesus chamou-a e disse-lhe: «Mulher, estás livre da tua enfermidade»; e impôs-lhe as mãos. Ela endireitou-se logo e começou a dar glória a Deus. Mas o chefe da sinagoga, indignado por Jesus ter feito uma cura ao sábado, tomou a palavra e disse à multidão: «Há seis dias para trabalhar. Portanto, vinde curar-vos nesses dias e não no dia de sábado». O Senhor respondeu: «Hipócritas! Não solta cada um de vós do estábulo o seu boi ou o seu jumento ao sábado, para o levar a beber? E esta mulher, filha de Abraão, que Satanás prendeu há dezóito anos, não devia libertar-se desse jugo no dia de sábado?». Enquanto Jesus assim falava, todos os seus adversários ficaram envergonhados e a multidão alegrava-se com todas as maravilhas que Ele realizava. 

View Event →
EVANGELHO Lc 6, 39-42  «Poderá um cego guiar outro cego?» 
Sep
15
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 6, 39-42  «Poderá um cego guiar outro cego?» 

Naquele tempo, disse Jesus aos discípulos a seguinte parábola: «Poderá um cego guiar outro cego? Não cairão os dois nalguma cova? O discípulo não é superior ao mestre, mas todo o discípulo perfeito deverá ser como o seu mestre. Porque vês o argueiro que o teu irmão tem na vista e não reparas na trave que está na tua? Como podes dizer a teu irmão: ‘Irmão, deixa-me tirar o argueiro que tens na vista’, se tu não vês a trave que está na tua? Hipócrita, tira primeiro a trave da tua vista e então verás bem para tirar o argueiro da vista do teu irmão».

View Event →
EVANGELHO    Jo 3, 13-17  «O Filho do homem será exaltado» 
Sep
14
12:00 AM00:00

EVANGELHO    Jo 3, 13-17  «O Filho do homem será exaltado» 

Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: 
«Ninguém subiu ao Céu senão Aquele que desceu do Céu: o Filho do homem. Assim como Moisés elevou a serpente no deserto, 
também o Filho do homem será elevado, 
para que todo aquele que acredita
tenha n’Ele a vida eterna. Deus amou tanto o mundo que entregou o seu Filho Unigénito, 
para que todo o homem que acredita n’Ele
não pereça, mas tenha a vida eterna. 
Porque Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, 
mas para que o mundo seja salvo por Ele». 

View Event →
EVANGELHO Mt 15, 21-28  «Mulher, é grande a tua fé» 
Aug
18
11:00 AM11:00

EVANGELHO Mt 15, 21-28  «Mulher, é grande a tua fé» 


EVANGELHO DOMINICAL XX DO TEMPO COMUM

Naquele tempo, Jesus retirou-Se para os lados de Tiro e Sidónia. Então, uma mulher cananeia, vinda daqueles arredores, começou a gritar: «Senhor, Filho de David, tem compaixão de mim. Minha filha está cruelmente atormentada por um demónio». Mas Jesus não lhe respondeu uma palavra. Os discípulos aproximaram-se e pediram-Lhe: «Atende-a, porque ela vem a gritar atrás de nós». Jesus respondeu: «Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel». Mas a mulher veio prostrar-se diante d’Ele, dizendo: «Socorre-me, Senhor». Ele respondeu: «Não é justo que se tome o pão dos filhos para o lançar aos cachorrinhos». Mas ela insistiu: «É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa de seus donos». Então Jesus respondeu-lhe: «Mulher, é grande a tua fé. Faça-se como desejas». E, a partir daquele momento, a sua filha ficou curada.

View Event →
EVANGELHO Mt 19, 3-12  «Foi por causa da dureza do vosso coração que Moisés vos permitiu repudiar as vossas mulheres. Mas no princípio não foi assim» 
Aug
18
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 19, 3-12  «Foi por causa da dureza do vosso coração que Moisés vos permitiu repudiar as vossas mulheres. Mas no princípio não foi assim» 

Naquele tempo, aproximaram-se de Jesus alguns fariseus para O porem à prova e disseram-Lhe: «É permitido ao homem repudiar a sua esposa por qualquer motivo?». Jesus respondeu: «Não lestes que o Criador, no princípio, os fez homem e mulher e disse: ‘Por isso o homem deixará pai e mãe para se unir à sua esposa e serão os dois uma só carne?’. Deste modo, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu». Eles objectaram: «Porque ordenou então Moisés que se desse um certificado de divórcio para se repudiar a mulher?». Jesus respondeu-lhes: «Foi por causa da dureza do vosso coração que Moisés vos permitiu repudiar as vossas mulheres. Mas no princípio não foi assim. E Eu digo-vos: Quem repudiar a sua mulher, a não ser em caso de união ilegítima, e casar com outra, comete adultério». Disseram-Lhe os discípulos: Se é esta a situação do homem em relação à mulher, não é conveniente casar-se». Jesus respondeu-lhes: «Nem todos compreendem esta linguagem, senão aquele a quem é concedido. Na verdade, há eunucos que nasceram assim do seio materno, outros que foram feitos pelos homens e outros que se tornaram eunucos por causa do reino dos Céus. Quem puder compreender, compreenda». 

View Event →
EVANGELHO Mt 18, 21 – 19, 1  «Não te digo que perdoes até sete vezes,  mas até setenta vezes sete» 
Aug
17
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 18, 21 – 19, 1  «Não te digo que perdoes até sete vezes,  mas até setenta vezes sete» 

Naquele tempo, Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou-Lhe: «Se meu irmão me ofender, quantas vezes deverei perdoar-lhe? Até sete vezes?». Jesus respondeu: «Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete. Na verdade, o reino de Deus pode comparar-se a um rei que quis ajustar contas com os seus servos. Logo de começo, apresentaram-lhe um homem que devia dez mil talentos. Não tendo com que pagar, o senhor mandou que fosse vendido, com a mulher, os filhos e tudo quanto possuía, para assim pagar a dívida. Então o servo prostrou-se a seus pés, dizendo: ‘Senhor, concede-me um prazo e tudo te pagarei’. Cheio de compaixão, o senhor daquele servo deu-lhe a liberdade e perdoou-lhe a dívida. Ao sair, o servo encontrou um dos seus companheiros que lhe devia cem denários. Segurando-o, começou a apertar-lhe o pescoço, dizendo: ‘Paga o que me deves’. Então o companheiro caiu a seus pés e suplicou-lhe, dizendo: ‘Concede-me um prazo e pagar-te-ei’. Ele, porém, não consentiu e mandou-o prender, até que pagasse tudo quanto devia. Testemunhas desta cena, os seus companheiros ficaram muito tristes e foram contar ao senhor tudo o que havia sucedido. Então, o senhor mandou-o chamar e disse: ‘Servo mau, per¬doei-te, porque me pediste. Não devias, também tu, compa¬- decer-te do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?’. E o senhor, indignado, entregou-o aos verdugos, até que pagasse tudo o que lhe devia. Assim procederá convosco meu Pai celeste, se cada um de vós não perdoar a seu irmão de todo o coração». Quando Jesus acabou de dizer estas palavras, partiu da Galileia e foi para o território da Judeia, além do Jordão. 

View Event →
EVANGELHO Mt 18, 15-20  «Se te escutar, terás ganho o teu irmão» 
Aug
16
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 18, 15-20  «Se te escutar, terás ganho o teu irmão» 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Se o teu irmão te ofender, vai ter com ele e repreende-o a sós. Se te escutar, terás ganho o teu irmão. Se não te escutar, toma contigo mais uma ou duas pessoas, para que toda a questão fique resolvida pela palavra de duas ou três testemunhas. Mas se ele não lhes der ouvidos, comunica o caso à Igreja; e se também não der ouvidos à Igreja, considera-o como um pagão ou um publicano. Em verdade vos digo: Tudo o que ligardes na terra será ligado no Céu; e tudo o que desligardes na terra será desligado no Céu. Digo-vos ainda: Se dois de vós se unirem na terra para pedirem qualquer coisa, ser-lhes-á concedida por meu Pai que está nos Céus. Na verdade, onde estão dois ou três reunidos em meu nome, Eu estou no meio deles». 
Palavra da salvação. 

View Event →
EVANGELHO Lc 1, 39-56  «O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas:  exaltou os humildes» 
Aug
15
12:00 AM00:00

EVANGELHO Lc 1, 39-56  «O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas:  exaltou os humildes» 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naqueles dias, 
Maria pôs-se a caminho
e dirigiu-se apressadamente para a montanha, 
em direcção a uma cidade de Judá. 
Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. 
Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, 
o menino exultou-lhe no seio. 
Isabel ficou cheia do Espírito Santo
e exclamou em alta voz: 
«Bendita és tu entre as mulheres
e bendito é o fruto do teu ventre. 
Donde me é dado
que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor? 
Na verdade, logo que chegou aos meus ouvidos
a voz da tua saudação, 
o menino exultou de alegria no meu seio. 
Bem-aventurada aquela que acreditou
no cumprimento de tudo quanto lhe foi dito
da parte do Senhor». 
Maria disse então: 
«A minha alma glorifica o Senhor
e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, 
porque pôs os olhos na humildade da sua serva: 
de hoje em diante me chamarão bem-aventurada
todas as gerações. 
O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas: 
Santo é o seu nome. 
A sua misericórdia se estende de geração em geração
sobre aqueles que O temem. 
Manifestou o poder do seu braço
e dispersou os soberbos. 
Derrubou os poderosos de seus tronos
e exaltou os humildes. 
Aos famintos encheu de bens
e aos ricos despediu de mãos vazias. 
Acolheu a Israel, seu servo, 
lembrado da sua misericórdia, 
como tinha prometido a nossos pais, 
a Abraão e à sua descendência para sempre». 
Maria ficou junto de Isabel cerca de três meses
e depois regressou a sua casa. 
Palavra da salvação. 

View Event →
4ª Novena - Evangelho (Jo 17, 20-26)  “ Sejam consumados na unidade”
Aug
8
12:00 AM00:00

4ª Novena - Evangelho (Jo 17, 20-26) “ Sejam consumados na unidade”

4ª Novena de Nossa Senhora do Monte

 

Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos ao Céu e disse: «Pai santo, não peço somente por eles, mas também por aqueles que vão acreditar em Mim por meio da sua palavra, para que eles sejam todos um, como Tu, Pai, o és em Mim e Eu em Ti, para que também eles sejam um em Nós e o mundo acredite que Tu Me enviaste. Eu dei-lhes a glória que Tu Me deste, para que sejam um, como Nós somos um: Eu neles e Tu em Mim, para que sejam consumados na unidade e o mundo reconheça que Tu Me enviaste e que os amaste como a Mim. Pai, quero que onde Eu estou, também estejam comigo os que Me deste, para que vejam a minha glória, a glória que Me deste, por Me teres amado antes da criação do mundo. Pai justo, o mundo não Te conheceu, mas Eu conheci-Te e estes reconheceram que Tu Me enviaste. Dei-lhes a conhecer o teu nome e dá-lo-ei a conhecer, para que o amor com que Me amaste esteja neles e Eu esteja neles». 

View Event →
Evangelho (Lc 2, 46-51)  «Guardava todas estes acontecimentos em seu coração»
Aug
7
12:00 AM00:00

Evangelho (Lc 2, 46-51) «Guardava todas estes acontecimentos em seu coração»

3ª Novena - Nossa Senhora do Monte

 

Passados três dias, os pais de Jesus encontraram-n’O no templo, sentado no meio dos doutores, a ouvi-los e a fazer-lhes perguntas. Todos aqueles que O ouviam estavam surpreendidos com a sua inteligência e as suas respostas. Quando viram Jesus, seus pais ficaram admirados; e sua Mãe disse-Lhe: «Filho, porque procedeste assim connosco? Teu pai e eu andávamos aflitos à tua procura». Jesus respondeu-lhes: «Porque Me procuráveis? Não sabíeis que Eu devia estar na casa de meu Pai?». Mas eles não entenderam as palavras que Jesus lhes disse. Jesus desceu então com eles para Nazaré e era-lhes submisso. Sua Mãe guardava todas estes acontecimentos em seu coração. Palavra da salvação.

View Event →
EVANGELHO Mt 13, 47-53  «Escolhem os bons para os cestos  e o que não presta deitam-no fora» 
Aug
3
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 13, 47-53  «Escolhem os bons para os cestos  e o que não presta deitam-no fora» 

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: «O reino dos Céus é semelhante a uma rede que, lançada ao mar, apanha toda a espécie de peixes. Logo que se enche, puxam-na para a praia e, sentando-se, escolhem os bons para os cestos e o que não presta deitam-no fora. Assim será no fim do mundo: os Anjos sairão a separar os maus do meio dos justos e a lançá-los na fornalha ardente. Aí haverá choro e ranger de dentes. Entendestes tudo isto?». Eles responderam-Lhe: «Entendemos». Disse-lhes então Jesus: «Por isso, todo o escriba instruído sobre o reino dos Céus é semelhante a um pai de família que tira do seu tesouro coisas novas e coisas velhas». Quando acabou de proferir estas parábolas, Jesus continuou o seu caminho.

View Event →
EVANGELHO Mt 11, 25-30  «Sou manso e humilde de coração»  XIV DOMINGO TEMPO COMUM
Jul
9
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 11, 25-30  «Sou manso e humilde de coração»  XIV DOMINGO TEMPO COMUM

Naquele tempo, Jesus exclamou: «Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, Eu Te bendigo, porque assim foi do teu agrado. Tudo Me foi dado por meu Pai. Ninguém conhece o Filho senão o Pai e ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e a minha carga é leve».

View Event →
EVANGELHO Mt 11, 25-30  «Sou manso e humilde de coração»
Jul
8
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 11, 25-30  «Sou manso e humilde de coração»

MISSA VESPERTINA - DOMINGO XIV TEMPO COMUM


Naquele tempo, Jesus exclamou: «Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, Eu Te bendigo, porque assim foi do teu agrado. Tudo Me foi dado por meu Pai. Ninguém conhece o Filho senão o Pai e ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e a minha carga é leve».

View Event →
EVANGELHO Mt 9, 9-13  «Não são os que têm saúde que precisam do médico.  Prefiro a misericórdia ao sacrifício» 
Jul
7
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 9, 9-13  «Não são os que têm saúde que precisam do médico.  Prefiro a misericórdia ao sacrifício» 

Naquele tempo, Jesus ia a passar, quando viu um homem chamado Mateus, sentado no posto de cobrança dos impostos, e disse-lhe: «Segue-Me». Ele levantou-se e seguiu Jesus. Um dia em que Jesus estava à mesa em casa de Mateus, muitos publicanos e pecadores vieram sentar-se com Ele e os seus discípulos. Vendo isto, os fariseus diziam aos discípulos: «Por que motivo é que o vosso Mestre come com os publicanos e os pecadores?». Jesus ouviu-os e respondeu: «Não são os que têm saúde que precisam do médico, mas sim os doentes. Ide aprender o que significa: ‘Prefiro a misericórdia ao sacrifício’. Porque Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores». 
 

View Event →
EVANGELHO Mt 9, 1-8  «Glorificaram a Deus por ter dado tal poder aos homens» 
Jul
6
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 9, 1-8  «Glorificaram a Deus por ter dado tal poder aos homens» 

Naquele tempo, Jesus subiu para um barco, atravessou o mar e foi para a cidade de Cafarnaum. Apresentaram-Lhe então um paralítico que jazia numa enxerga. Ao ver a fé daquela gente, Jesus disse ao paralítico: «Filho, tem confiança; os teus pecados estão perdoados». Alguns escribas disseram para consigo: «Este homem está a blasfemar». Mas Jesus, conhecendo os seus pensamentos, disse: «Porque pensais mal em vossos corações? Na verdade, que é mais fácil: dizer: ‘Os teus pecados estão perdoados’, ou dizer: ‘Levanta-te e anda’? Pois bem. Para saberdes que o Filho do homem tem na terra o poder de perdoar os pecados, ‘Levanta-te – disse Ele ao paralítico – toma a tua enxerga e vai para casa’. O homem levantou-se e foi para casa. Ao ver isto, a multidão ficou cheia de temor e glorificava a Deus por ter dado tal poder aos homens.

View Event →
EVANGELHO Mt 8, 28-34  «Vieste aqui atormentar os demónios antes do tempo» 
Jul
5
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 8, 28-34  «Vieste aqui atormentar os demónios antes do tempo» 

Naquele tempo, quando Jesus chegou à região dos gadarenos, na outra margem do lago, vieram ao seu encontro, saindo dos túmulos, dois endemoninhados. Eram tão furiosos que ninguém se atrevia a passar por aquele caminho. E disseram aos gritos: «Que tens que ver connosco, Filho de Deus? Vieste aqui para nos atormentar antes do tempo?». Ora, perto dali, andava a pastar uma grande vara de porcos. Os demónios suplicavam a Jesus, dizendo: «Se nos expulsas, manda-nos para a vara de porcos». Jesus respondeu-lhes: «Então ide». Eles saíram e foram para os porcos. Então os porcos precipitaram-se pelo despenhadeiro abaixo e afogaram-se no lago. Os guardadores fugiram e foram à cidade contar tudo o que acontecera, incluindo o caso dos endemoninhados. Toda a cidade saiu ao encontro de Jesus. Quando O viram, pediram-Lhe que Se retirasse do seu território.

View Event →
EVANGELHO Mt 8, 23-27  «Levantou-Se, falou imperiosamente ao vento e ao mar  e fez-se grande bonança» 
Jul
4
12:00 AM00:00

EVANGELHO Mt 8, 23-27  «Levantou-Se, falou imperiosamente ao vento e ao mar  e fez-se grande bonança» 

Naquele tempo, Jesus subiu para o barco e os discípulos acompanharam-n’O. Entretanto, levantou-se no mar tão grande tormenta que as ondas cobriam o barco. Jesus dormia. Aproximaram-se os discípulos e acordaram-n’O, dizendo: «Salva-nos, Senhor, que estamos perdidos». Disse-lhes Jesus: «Porque temeis, homens de pouca fé?». Então levantou-Se, falou imperiosamente ao vento e ao mar e fez-se grande bonança. Os homens ficaram admirados e disseram: «Quem é este homem, que até o vento e o mar Lhe obedecem?».

View Event →