Back to All Events

11 de maio – Quinta-feira – Mistérios Luminosos

Saudação inicial

A – Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
T – Amen.
A – Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo
P – para sempre seja louvado com sua Mãe, 
Maria Santíssima.

Responsório do Centenário das Aparições

A – Em Fátima, há cem anos, a Mãe de Jesus
apareceu aos Pastorinhos Lúcia, Francisco e Jacinta.
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Nossa Senhora disse: 
Não tenhais medo! Eu não vos faço mal!
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Lúcia perguntou: De onde é Vossemecê?
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Nossa Senhora respondeu: Sou do Céu.
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – E Lúcia perguntou: E que é que Vossemecê me quer?
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Nossa Senhora respondeu: Rezem o Terço todos os dias,
para alcançar a paz no mundo.
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Nossa Senhora disse: 
Não desanimes. Eu nunca te deixarei.
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Nossa Senhora disse: O meu Imaculado Coração
será o teu refúgio e o caminho que te conduzirá até Deus.
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Ave-Maria…
T – Santa Maria…
A – Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo
T – como era no princípio, agora e sempre. Amen.

Diz-nos o Papa Francisco

Em Caná Maria oferece-nos a sua proximidade e ajuda-nos a descobrir o que falta à plenitude da vida. Hoje, como então, fá-lo com solicitude de Mãe, com a presença: «Jesus realizou o primeiro dos seus sinais miraculosos» (Jo 2,11), em Caná da Galileia. Não há um gesto estrondoso realizado diante da multidão, nem uma intervenção que resolva um problema político flagrante, como a subjugação do povo à dominação romana. Pelo contrário, numa pequena aldeia, tem lugar um milagre simples, que alegra o casamento duma jovem família, completamente anónima. E contudo a água transformada em vinho na festa de núpcias é um grande sinal, porque revela o rosto esponsal de Deus, de um Deus que Se põe à mesa connosco, que sonha e realiza a comunhão connosco. Diz-nos que o Senhor não Se mantém à distância, mas é vizinho e concreto, está no nosso meio e cuida de nós, sem decidir em nosso lugar nem Se ocupar de questões de poder. De facto prefere encerrar-Se no que é pequeno. É requintadamente divino dar-se aos outros, eliminando as distâncias, permanecendo na pequenez e habitando concretamente a quotidianidade.
Pela intercessão de Maria, que se renove, para nós, a plenitude do tempo. Possa realizar-se, para todos e cada um, uma passagem interior, uma Páscoa do coração para o estilo divino encarnado por Maria: agir na pequenez e acompanhar de perto, com coração simples e aberto.
Homilia da Missa nos 1050 anos do Batismo da Polónia
Częstochowa, 28 de julho de 2016

Momento de Silêncio

Meditação bíblica e recitação dos Mistérios do Rosário

1.º Mistério | O batismo de Jesus no Rio Jordão
“Tendo Jesus sido batizado também, e estando em oração, o Céu abriu-se e o Espírito Santo desceu sobre Ele. E do Céu veio uma voz: «Tu és o meu Filho muito amado; em ti pus o meu encanto»”. (Lc 3,21-22)

2.º Mistério | A revelação de Jesus nas Bodas de Caná
“Ao terceiro dia, celebrava-se uma boda em Caná da Galileia e a Mãe de Jesus estava lá. Jesus e os seus discípulos também foram convidados para a boda. Disse a Mãe aos serventes: «Fazei tudo o que Ele vos disser». Em Caná da Galileia, Jesus realizou o primeiro dos seus sinais, com o qual manifestou a sua glória, e os discípulos creram nele”. (Jo 2,1-2.5.11) 

3.º Mistério | O anúncio do Reino de Deus com o convite à conversão
“Jesus proclamava o Evangelho de Deus, dizendo: «Completou-se o tempo e o Reino de Deus está próximo: arrependei-vos e acreditai no Evangelho». Passando ao longo do mar da Galileia, viu Simão e André, seu irmão, que lançavam as redes ao mar, pois eram pescadores. E disse-lhes Jesus: «Vinde comigo e farei de vós pescadores de homens». Deixando logo as redes, seguiram-no. Um leproso veio ter com Ele, caiu de joelhos e suplicou: «Se quiseres, podes purificar-me». Compadecido, Jesus estendeu a mão, tocou-o e disse: «Quero, fica purificado». Imediatamente a lepra deixou-o, e ficou purificado”. (Mc 1,14-18.40-42)

4.º Mistério | A transfiguração do Senhor
“Uns oitos dias depois destas palavras, levando consigo Pedro, João e Tiago, Jesus subiu ao monte para orar. Enquanto orava, o aspeto do seu rosto modificou-se, e as suas vestes tornaram-se de uma brancura fulgurante. E dois homens conversavam com Ele: Moisés e Elias. Pedro disse-Lhe: «Mestre, é bom estarmos aqui. Façamos três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias». E da nuvem veio uma voz que disse: «Este é o meu Filho predileto, escutai-o»”. (Lc 9,28-30.33.35)

5.º Mistério | A instituição da Eucaristia
“Quando chegou a hora, pôs-se à mesa e os Apóstolos com Ele. Disse-lhes: «Tenho ardentemente desejado comer esta Páscoa convosco, pois digo-vos que já não a voltarei a
comer até ela ter pleno cumprimento no Reino de Deus». Tomou, então, o pão e, depois de dar graças, partiu-o e distribuiu-o por eles, dizendo: «Isto é o meu corpo, que vai ser entregue por vós; fazei isto em minha memória». Depois da ceia, fez o mesmo com o cálice, dizendo: «Este cálice é a nova Aliança no meu sangue, que vai ser derramado por vós»”. 
(Lc 22,14-16.19-20)

Depois: três Ave-Marias (intenções de Fátima)
•    Pela paz no mundo, Ave-Maria...
•    Pela conversão dos pecadores, Ave-Maria...
•    Pelo Papa Francisco, Ave-Maria...

Diz-nos o Papa Francisco

Maria dá-nos a possibilidade de compreender o que significa ser discípulos de Cristo. Ela aprendeu a fazer-Se discípula. Na sua fé, vemos como abrir a porta do nosso coração para obedecer a Deus; na sua abnegação, descobrimos quão atentos devemos estar às necessidades dos outros; nas suas lágrimas, encontramos a força para consolar aqueles que estão mergulhados na tribulação. Em cada um destes momentos, Maria exprime a riqueza da misericórdia divina, que vem em ajuda de cada um nas suas necessidades diárias
Invoquemos a nossa terna Mãe do Céu com a certeza de sermos socorridos pela sua materna misericórdia, para que Ela, «gloriosa e bendita», nos possa servir de proteção, ajuda e bênção durante todos os dias da nossa vida.
Meditação na Vigília Mariana do Jubileu da Misericórdia
Praça São Pedro, 8 de outubro de 2016

E concluamos a nossa oração, 
com as palavras do Ato de Entrega
que o Papa Francisco pronunciou em Roma, na Praça de São Pedro, 
diante da Imagem de Nossa Senhora de Fátima da Capelinha das Aparições, 
na Jornada Mariana do Ano da Fé, em 13 de outubro de 2013

Bem-Aventurada Virgem de Fátima, 
com renovada gratidão pela tua presença materna
unimos a nossa voz à de todas as gerações
que te dizem bem-aventurada.
Celebramos em ti as grandes obras de Deus, 
que nunca se cansa de se inclinar
com misericórdia sobre a humanidade, 
atormentada pelo mal e ferida pelo pecado, 
para a guiar e salvar.
Acolhe com benevolência de Mãe
o ato de entrega que hoje fazemos com confiança, 
diante desta tua imagem a nós tão querida.
Temos a certeza que cada um de nós
é precioso aos teus olhos
e que nada te é desconhecido
de tudo o que habita os nossos corações. 
Deixamo-nos alcançar pelo teu olhar dulcíssimo
e recebemos a carícia confortadora do teu sorriso.
Guarda a nossa vida entre os teus braços: 
abençoa e fortalece qualquer desejo de bem; 
reacende e alimenta a fé; 
ampara e ilumina a esperança; 
suscita e anima a caridade; 
guia a todos nós no caminho da santidade.
Ensina-nos o teu mesmo amor de predileção
pelos pequeninos e pelos pobres, 
pelos excluídos e sofredores, 
pelos pecadores e os desorientados; 
reúne todos sob a tua proteção e recomenda todos
ao teu dileto Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo. 
Amen. 

Conclusão

A – Nossa Senhora do Rosário de Fátima,
T – Rogai por nós.
A – Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
T – Amen.
A – Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo
T – para sempre seja louvado com sua Mãe, 
Maria Santíssima.
A – Bendigamos ao Senhor. Aleluia.
T – Graças a Deus. Aleluia.