Back to All Events

12 de maio – Sexta-feira – Mistérios Dolorosos

12 – Sexta-feira – Mistérios Dolorosos


Saudação inicial

A – Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
T – Amen.
A – Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo
P – para sempre seja louvado com sua Mãe, 
Maria Santíssima.

Responsório do Centenário das Aparições

A – Em Fátima, há cem anos, a Mãe de Jesus
apareceu aos Pastorinhos Lúcia, Francisco e Jacinta.
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Nossa Senhora disse: 
Não tenhais medo! Eu não vos faço mal!
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Lúcia perguntou: De onde é Vossemecê?
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Nossa Senhora respondeu: Sou do Céu.
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – E Lúcia perguntou: E que é que Vossemecê me quer?
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Nossa Senhora respondeu: Rezem o Terço todos os dias,
para alcançar a paz no mundo.
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Nossa Senhora disse: 
Não desanimes. Eu nunca te deixarei.
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Nossa Senhora disse: O meu Imaculado Coração
será o teu refúgio e o caminho que te conduzirá até Deus.
T – que todos acreditem | que Vossemecê nos aparece. 
A – Ave-Maria…
T – Santa Maria…
A – Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo
T – como era no princípio, agora e sempre. Amen.

Diz-nos o Papa Francisco

A vida venceu a morte. A misericórdia e o amor venceram sobre o pecado! 
Os momentos de escuridão, de fracasso e até de pecado podem transformar-se e anunciar um caminho novo. Quando tocamos o fundo da nossa miséria e da nossa debilidade, Cristo ressuscitado dá-nos a força para nos erguermos. Se nos confiarmos a Ele, a sua graça salva-nos! O Senhor crucificado e ressuscitado é a revelação plena da misericórdia, presente e ativa na história. 
Testemunha silenciosa dos eventos da paixão e da ressurreição de Jesus foi Maria. Ela esteve de pé ao lado da cruz: não se resignou diante da dor, mas a sua fé tornou-a forte. No seu coração atormentado de mãe permaneceu sempre acesa a chama da esperança. Pedimos-lhe que nos ajude também a acolher em plenitude o anúncio pascal da ressurreição, para o encarnar concretamente na nossa vida diária.
A Virgem Maria nos conceda a certeza de fé que cada passo sofrido do nosso caminho, iluminado pela luz da Páscoa, se tornará bênção e alegria para nós e para os outros, sobretudo para quantos sofrem por causa do egoísmo e da indiferença. Por conseguinte, invoquemo-la com fé e devoção.
Regina Coeli
Praça de São Pedro, 28 de março de 2016
Momento de Silêncio

Meditação bíblica e recitação dos Mistérios do Rosário

1.º Mistério | A agonia de Jesus no Jardim das Oliveiras
“Quando chegou ao local, disse-lhes: «Orai, para que não entreis em tentação». Depois afastou-se deles, à distância de um tiro de pedra, aproximadamente; e, pondo-se de joelhos, começou a orar, dizendo: «Pai, se quiseres, afasta de mim este cálice; contudo, não se faça a minha vontade, mas a tua». Depois de orar, levantou-se e foi ter com os discípulos, encontrando-os a dormir, devido à tristeza. Disse-lhes: «Porque dormis? Levantai-vos e orai, para que não entreis em tentação»”. (Lc 22,40-42.45-46)

2.º Mistério | A flagelação do Senhor
“Cristo Jesus, que era de condição divina, não Se valeu da sua igualdade com Deus; mas esvaziou-se a si mesmo. Assumindo a condição de servo, tornou-Se semelhante aos homens. Aparecendo como homem, humilhou-se a si mesmo, obedecendo até à morte”. (Fl 2,6-8)

3.º Mistério | A coroação de espinhos
“Os soldados do governador conduziram Jesus para o pretório e reuniram toda a coorte à volta dele. Despiram-no e envolveram-no com um manto escarlate. Tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça, e uma cana na mão direita. Dobrando o joelho diante dele, escarneciam-no, dizendo: «Salve! Rei dos Judeus!» E, cuspindo-lhe no rosto, agarravam na cana e batiam-lhe na cabeça. Depois de o terem escarnecido, tiraram-lhe o manto, vestiram-lhe as suas roupas e levaram-no para ser crucificado”. (Mt 27,27-31)

4.º Mistério | Jesus a caminho do Calvário e o encontro com sua Mãe
“Quando O iam conduzindo, lançaram mão de um certo Simão de Cirene, que voltava do campo, e carregaram-no com a cruz, para a levar atrás de Jesus. Seguiam Jesus uma grande multidão de povo e umas mulheres que batiam no peito e se lamentavam por Ele. Jesus voltou-se para elas e disse-lhes: «Filhas de Jerusalém, não choreis por mim, chorai antes por vós mesmas e pelos vossos filhos». E levavam também dois malfeitores, para serem executados com Ele”. (Lc 23,26-28.32)

5.º Mistério | A crucificação e morte de Jesus
“Junto à cruz de Jesus estavam, de pé, sua mãe e a irmã da sua mãe, Maria, a mulher de Clopas, e Maria Madalena. Então, Jesus, ao ver ali ao pé a sua mãe e o discípulo que Ele amava, disse à mãe: «Mulher, eis o teu filho!». Depois, disse ao discípulo: «Eis a tua mãe!» E, desde aquela hora, o discípulo acolheu-a como sua. Jesus disse: «Tudo está consumado». E, inclinando a cabeça, entregou o espírito”. (Jo 19,25-27.30)

Três Ave-Marias (as intenções de Fátima)
•    Pela paz no mundo, Ave-Maria...
•    Pela conversão dos pecadores, Ave-Maria...
•    Pelo Papa Francisco, Ave-Maria...

Em 12 de maio de 2013, disse o Papa Francisco, 
na Praça de São Pedro, em Roma
Precisamente amanhã celebraremos Nossa Senhora de Fátima, que apareceu para anunciar a vitória sobre o mal. Com um apoio assim tão grande não tenhamos medo de continuar a nossa missão. Assim seja!
Homilia da Missa com a Caritas Internationalis
Basílica Vaticana, 12 de maio de 2015
E concluamos a nossa oração, 
com as palavras do Ato de Entrega
que o Papa Francisco pronunciou em Roma, na Praça de São Pedro, 
diante da Imagem de Nossa Senhora de Fátima da Capelinha das Aparições, 
na Jornada Mariana do Ano da Fé, em 13 de outubro de 2013

Bem-Aventurada Virgem de Fátima, 
com renovada gratidão pela tua presença materna
unimos a nossa voz à de todas as gerações
que te dizem bem-aventurada.
Celebramos em ti as grandes obras de Deus, 
que nunca se cansa de se inclinar
com misericórdia sobre a humanidade, 
atormentada pelo mal e ferida pelo pecado, 
para a guiar e salvar.
Acolhe com benevolência de Mãe
o ato de entrega que hoje fazemos com confiança, 
diante desta tua imagem a nós tão querida.
Temos a certeza que cada um de nós
é precioso aos teus olhos
e que nada te é desconhecido
de tudo o que habita os nossos corações. 
Deixamo-nos alcançar pelo teu olhar dulcíssimo
e recebemos a carícia confortadora do teu sorriso.
Guarda a nossa vida entre os teus braços: 
abençoa e fortalece qualquer desejo de bem; 
reacende e alimenta a fé; 
ampara e ilumina a esperança; 
suscita e anima a caridade; 
guia a todos nós no caminho da santidade.
Ensina-nos o teu mesmo amor de predileção
pelos pequeninos e pelos pobres, 
pelos excluídos e sofredores, 
pelos pecadores e os desorientados; 
reúne todos sob a tua proteção e recomenda todos
ao teu dileto Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo. 
Amen. 

Conclusão

A – Nossa Senhora do Rosário de Fátima,
T – Rogai por nós.
A – Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
T – Amen.
A – Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo
T – para sempre seja louvado com sua Mãe, 
Maria Santíssima.
A – Bendigamos ao Senhor. Aleluia.
T – Graças a Deus. Aleluia.