Muitos jovens entre os 50 mil catequistas em Portugal

Por Ana Lisboa

SEMANA NACIONAL DA EDUCAÇÃO CRISTÃ

"Há cada vez mais catequistas jovens"

In Rádio Renascença (29.10.2017)

A Semana Nacional da Educação Cristã arranca este domingo e decorre até 5 de Novembro. O objectivo é chamar à atenção de todos para os vários domínios da educação cristã, como a catequese, a educação moral e as escolas católicas.

Mas mais do que isso, esta iniciativa “é também um pedido de oração para que aqueles que estão envolvidos no campo, na pastoral, na catequese, como no ensino religioso escolar, nas escolas católicas, se desenvolvam vocacionalmente e compreendam o que é hoje levar o Evangelho ao mundo, como ele se apresenta, na sua complexidade, na sua globalização, nas múltiplas crises, na fragilização da família”, diz Cristina Sá Carvalho, responsável pelo sector da catequese no Secretariado Nacional de Educação Cristã.

Quanto à nota pastoral emitida para esta ocasião pela respectiva Comissão Episcopal, ela traça algumas linhas orientadoras. Cristina Sá Carvalho refere que o documento, basicamente, recorda que “a formação cristã não é ensinar um conjunto de regras às pessoas, não é transmitir uma ideologia. É proporcionar o encontro com Jesus Cristo vivo e ressuscitado”.

O ponto alto desta Semana Nacional da Educação Cristã é a realização, em Fátima, das Jornadas Nacionais de Catequistas, que decorrem de 3 a 5 de Novembro.

O encontro vai servir para reflectir sobre a Carta Pastoral para este sector com o tema “Catequese: A Alegria do Encontro com Jesus Cristo”.

Cristina Sá Carvalho sublinha que este documento “já reflecte aquilo que são as grandes transformações que na nossa Igreja sofreu a catequese nestes últimos 10 anos, não só na pedagogia catequética para que estamos agora direccionados e que é mais bíblica, mais litúrgica, mais celebrativa, mais trabalhando a relação entre a fé e a vida do que se calhar anteriormente. E também porque o documento já reflecte os projectos que desenvolvemos mais recentemente, nomeadamente o despertar religioso, a Escola Paroquial de Pais e a catequese familiar, como modelos de proximidade, de diálogo com as famílias na sua globalidade”.

Há cada vez mais catequistas

Em todo o país há cerca de 50 mil catequistas. Esta responsável admite que há “cada vez mais catequistas jovens, catequistas com formação intelectual, catequistas com todo o tipo de profissões. E isso é muito interessante e motivador”.

O seu trabalho “é uma missão de evangelização muito completa. E hoje, que nós compreendemos o papel institucional e inevitável das famílias, ainda é mais completa, porque nós procuramos evangelizar e ajudar a viver também humanamente o melhor possível. E, portanto, a catequese também se dirige à família no seu todo, quer também ajudar os pais a fortalecer-se no seu papel parental, a educar os filhos com mais esperança, com mais energia. Porque as famílias têm muitas dificuldades e estão muito sozinhas e, portanto, as comunidades de fé têm aí um papel muito importante”.

Este trabalho dos catequistas é, assim, “um trabalho difícil, complexo, que exige uma formação muito permanente, no sentido em que hoje as famílias e as crianças têm muita formação intelectual e, portanto, muita informação em geral. Também é preciso dar-lhes a mensagem cristã, transmiti-la com fundamento, com articulação, com um propósito educativo muito claro”.

Cristina Sá Carvalho conclui, dizendo, que “hoje, fazer catequese é muito exigente, mas também é uma experiência muito recompensadora”.

Escola de Oração para Catequistas

Para ajudar estes agentes pastorais a estarem melhor preparados para o desempenho da sua missão, foi criada a Escola de Oração para Catequistas.

A ideia partiu do sector da catequese do Patriarcado de Lisboa.

Esta escola teve por base a “caminhada sinodal” que decorreu na diocese e que colocou “em evidência a centralidade da relação com Deus na vida do catequista”.

Pretende ser também uma resposta à publicação da carta pastoral ‘Catequese, a alegria do encontro com Jesus Cristo’, publicada em maio pela Conferência Episcopal Portuguesa. Neste documento, os bispos sublinham a importância de contar com “catequistas preparados” para os desafios atuais, que consigam fazer o “primeiro anúncio” às novas gerações de “modo vivenciado”, a partir de uma experiência pessoal de “encontro” com Deus.

A primeira sessão da escola realizou-se na última segunda-feira, dia 23 de Outubro, e contou com cerca de 40 catequistas inscritos.

As sessões decorrem mensalmente na Casa da Palavra da Família Missionária ‘Verbum Dei’, situada na Rua José Lins do Rego nº 7, em Alvalade.